cartas ao pai natal . pai natal ?

11/20/2015 11:13:00 da manhã claudia amaral 29 Comments

na minha infância lembro me perfeitamente de chegar a altura natalícia e se falar no pai natal . mas a minha ''inocência'' parece me ter sido pouca pois não me lembro de acreditar nele , então o pai natal vem de onde ?
os tempos eram outros , a vida era outra , onde haviam imensas dificuldades e sabia bem que estavam a me enganar e não existia pai natal nenhum que sim era a mãe e o pai a comprar os presentes. por mais que soubesse a verdade não me atrevia a abrir a boca e contrariar fosse o que fosse então se diziam que era o pai natal que vinha pela chaminé ora acreditava . já tinha era que me dar por muito satisfeita se tivesse um par de meias como presente.

agora a historia mudou ou não , depois de ser mãe conto aos meus bebes que sim o pai natal existe vive numa terra muito longe de todos ,onde se esconde durante o ano e so sai de casa na noite de natal para distribuir os presentes pelas crianças. 
as crianças essas tem que ser ''boazinhas'' para receberem algo e tem que escrever uma carta ao pai natal para que este saiba o que tanto desejam . 
o meu filho já sabe escrever mas quando não sabem então as coisas mudam . eles ditam eu escrevo o que tanto querem , depois faço de conta , amanha vou aos correios colocar a carta e eles ficam super entusiasmados . 

dia 1 de dezembro começamos a escrever a carta a esse homem bondoso que gosta de meninos e meninas de todo o mundo .

não acho certo mentir , mas também não acho certo destruir o sonho e encanto de que o pai natal existe . o mundo é cruel mas as crianças não precisam de saber das dificuldades que vão encontrar no futuro. deixar eles deslumbrarem a infância que é curta pois quando mal nos apercebermos eles já são senhores de si.

então pergunto quem escreve cartas ao pai natal ?
que historias contam aos vossos filhos ou vos contaram sobre o pai natal?




You Might Also Like

29 comentários:

  1. Olá Cláudia,
    gostei mesmo muito deste post, fez-me voltar no tempo, quando os meus filhos eram pequenos. Também escrevia-mos a carta ao Pai Natal e depois pendurava-mos na árvore que alguém a mando do Pai Natal iria passar durante a noite e levava :) Acho que é um tempo tão bonito, um beijinho muito grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sem duvida que é um tempo único e maravilhoso . uma daquelas tradições que não se deve deixar no esquecimento .
      bjx

      Eliminar
  2. Eu não tenho filhos mas acho importante preservar esta magia do Natal, elas vão descobrir por elas próprias como o mundo não é tão mágico assim mas enquanto puderem ser inocentes e acreditar acho que só lhes faz bem! :)

    ResponderEliminar
  3. Bom tempo, era inocência que dava um toque especial ao natal, eu tenho uma filha e tento sempre lhe transmitir as tradições, porque se as deixamos no esquecimento acabam por desaparecer, beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Acho que a magia deve ser mantida e que os nossos pequenos devem acreditar neste ser mágico que é o Pai Natal.

    ResponderEliminar
  5. Acho fantástico manter a magia! Depois de descobrir que o Pai Natal não existia, continuei a escreve a carta durante anos.

    ResponderEliminar
  6. Às vezes ainda escrevo na Esperança que resulte :')

    ResponderEliminar
  7. Uihhh!! Escrevia e lembro-me de ir aos correios envia-la! Acho que não é bem mentir mas preservar a inocência e o mundo magico das crianças (que neste mundo de tretas bem precisam), deixa las sonhar e alimentar a imaginação deles até dar. Ensina las a saber distinguir o bem do mal, o certo do errado, a realidade mas sem tirar aquela pitada de magia e pós perlimpimpim =D =D

    ResponderEliminar
  8. Eu escrevia para o Pai Natal de Portugal. Era o Pai Natal dos CTT.
    Agora com a minha filha, ainda não escrevemos cartas, talvez para o ano, que já terá 3 anos. Mas quando se porta mal digo logo que o Pai Natal não traz presentes, fica logo quietinha. Espero que esteja na ignorância o mais tempo possível, pois é quando o Natal é mágico!

    ResponderEliminar
  9. Ainda não tenho filhos mas quando tiver irei "incutir" essa magia do Natal pois é maravilhoso. Em criança acreditei, durante algum tempo, no Pai Natal e adorava! :)

    ResponderEliminar
  10. Custa-me muito esta tradição.
    Por um lado adoro esimular a fantasia das crianças, por outro odeio que se tenham perdido os valores que aprendi... uma mesa farta e família reunida a partilhar histórias antigas...jogos entre gerações. Tudo perdido pelo consumismo e quem deu a prenda melhor ou mais cara...
    São ambíguos os meus sentimentos sobre esta época...o que me lembro transformou-se em algo que não me diz nada, mas as lembranças são tão carinhosas...

    ResponderEliminar
  11. É tão bonito a inocência das crianças em relação ao pai natal,a minha sobrinha até deixa bolachinhas e leite para o pai natal debaixo da chaminé e cenouras para as renas,depois a minha irmã tira e deixa o prato e copo vazio.

    ResponderEliminar
  12. Ainda não sou mãe mas acho giro se meu futuro filho acrecitar durante muitos anos ;)

    ResponderEliminar
  13. Já não escrevo mas era uma tradição que adorava!

    ResponderEliminar
  14. É muito linda a magia do Pai Natal, e as cartas que as crianças escrevem.. é uma ilusão sem maldade. Boas recordações :)

    ResponderEliminar
  15. Nunca escrevi mas acreditava! É importante incutirmos isso nas crianças, passa tudo tão depressa que temos de aproveitar o mais possível, ainda para mais nesta época natalícia que é tudo tão mais bonito!

    ResponderEliminar
  16. Nunca escrevi, mas acreditava no Pai Natal! Na verdade não me lembro do momento chave em que deixei de acreditar, mas lembro-me de ter visto o meu tio a vestir-se no quarto e ter ficado desconfiada... x)

    ResponderEliminar
  17. acho lindo e a minha Benedita há-de sempre escrever ao Pai Natal

    ResponderEliminar
  18. Eu não tenho filhos, nem me lembro de acreditar no Pai Natal, mas há tempos a minha mãe mostrou-me uma carta que escrevi ao Pai Natal. E aí vi que acreditava :D A carta estava super querida, eu escrevia que me portei bem durante o ano e se possível que ele me trouxesse um boneco daqueles dos bebés. :D

    ResponderEliminar
  19. Quando era pequena, maravilhava-me com as histórias de Natal, sabia perfeitamente que não existia Pai Natal, mas adorava a fantasia, claro que não tinha a coragem para desmentir a fantasia do velhinho das barbas brancas, até pq tinha uma irmã mais nova e para ela ele era um facto. Contudo eu acabava por me envolver nesta doce mentira.
    A infância existe para criarmos memórias, aprender a ser adultos, e penso que é muito importante quando mesmo pequenos, tenhamos a capacidade de decidir o que queremos, eu queria acreditar, queria viver essa doçura. Hoje o meu Natal é ainda doce graças a essas memórias, pois o acaso, Deus ou simplesmente porque não, não tenho a honra de ser mãe de ninguém. Mesmo assim não perco a oportunidade de ver todos os filmes de Natal,séries, contos, seja o que for... Não me importo se tenho dinheiro para prendas, se as recebo ou se as ofereço, o mais provável é que não, mas o Natal é a época mais bonita do ano, e disse não abro mão. Bom e feliz Natal para todas/os. Beijinhos no vosso coraçãozinho <3 <3

    ResponderEliminar
  20. Tão lindo, adoro toda esta magia do Natal, ainda não tenho filhos para escrever cartas ao Pai Natal, mas quando um dia os tiver também vou espalhar essa magia na infância deles :D

    ResponderEliminar
  21. Agora que fui mãe vou querer manter a magia do Natal!

    ResponderEliminar
  22. Para mim natal é estar com a familia, não me interessa de tem um "patrocinador" alias, até acho que corroi o espirito, pois quando as crianças pensam que é outra pessoa que lhes dá as prendas e que o que escrevem na carta é que tem valor, não se apercebem que é o trabalho árduo de outras pessoas (pais, tios, ...) que lhes dá o presente para abrir e que é o amor que nutrem por essas pessoas, o serem correctos e realmente merecerem as prendas, que dá sentido ao receber que prenda e de quem... ora dizer que foi o pai natal? parece-me desnecessário...

    ResponderEliminar